Avaliações econômicas para fins de cumprimento das regras do IFRS e determinação do valor justo CPC 46

As regras do IFRS, que constituem desde 2008 o padrão brasileiro de contabilidade, requerem em diversas circunstâncias o cálculo do valor justo de ativos e passivos.

O cálculo do valor justo é tratado pelo CPC 46, mas é um tema recorrente em outros pronunciamentos do CPC como, por exemplo, o CPC 01 (Redução ao valor recuperável, ou teste de impairment), CPC 15 (combinação de negócios), CPC 29 (ativos biológicos) e o ICPC 10.

A Setape tem grande experiência de avaliações para fins de determinação do valor justo de ativos e de passivos.

MENU